sábado, 30 de abril de 2011

É fim de semana:

Gente, é fim de semana, dias de negar parcialmente as tentativas de sermos gente para sermos um pouco mais bichos preguiças, para fazermos o que realmente nos mibilizou na semana e não deu tempo, para descansar, para festejar, para distrair, para estar com a família...

Bom, é interessante que muitas vezes o fim de semana não é tudo aquilo que as pessoas esperam. Muitas pessoas hoje em dia tem uma dificuldade infinita qundo chega este momento. Alguns ficam na solidão, sentem-se desamparados, ficam em suas casas vendo televisão rezando para que o telefone toque e seja algum amigo convidando para alguma coisa. Não conseguem ligar para os amigos porque não os julga ter, ou ainda, porque realmente não tem. É muito triste o fim de semana para pessoas assim.

Algumas pessoas quando chega este momento de aproveitar (principalmente os adolescentes) acha uma chatice porque fim de semana os leva inevitavelmente a um encontro com a família e consequentemente a um des-encontro consigo mesmo, com seus amigos, com o que desejava fazer. O fim de semana não pode ser bom porque torna-se justamente o contrário do que deveria ser, em vez de um descanso e uma "liberdade" torna-se uma obrigação, um fardo, e com ele as brigas entre marido e mulher, pais e filhos, primos, tios, tias, vira uma bagunça só.

Existe também aqueles que no fim de semana desesperam-se nas contas do mês. Todo fim de semana faz um balanço do que gastou e do que irá ganhar. Alguns não conseguem ficar relaxados porque não estão trabalhando, o trabalho é tão identificador destas pessoas que ficar sem trabalhar é o mesmo que inibir qualquer forma de prazer. O trabalho vem sempre em primeiro, mesmo que não seja no escritório, ele acaba aparecendo na fala daquele que não consegue descansar, fala do serviço, do que foi feito, do que deveria fazer, fala de um momento diferente do agora, de um outro momento que nem mesmo ele tem a capacidade de prever, fala do ontem e do amanha, que fim de semana mais cansativo.

Alguns ainda conseguem aliar seus trabalhos com a diversão, trabalham no fim de semana em bares, boates, ou outros lugares que tenha público. Os "workaaholics" por exemplo podem encontrar uma chacara, um jardim, uma fazenda, apenas para não parar. E a vida vai passando.

É minha gente, a vida vai passando e o fim de semana está aí para comprovar isso. É uma pausa, uma quebra na rotina diária (ao menos deveria ser) para nos alertar que aproveitar alguma coisa, algum momento também é importante. O trabalho pode ser extremamente prazeiroso, mas também há outras coisas por aí, uma piscina, uma rede, um sofá, uma cama, um tapete, algum lugar para ficar mais a vontade que normalmente os dias da semana não permitem.

O que não foi permitido nos dias da semana deveríamos repensar e talvez agir justamante no fim de semana. Um jantar com aqueles amigos que há muito tempo não viamos, uma viagem a algum lugar perto só para aparoveitar o dia, até mesmo assistir faustão com as videos cassetadas.

O fim de semana é este momento em que fazemos alguma coisa só para dizer que não estamos fazendo nada, perder esta oportunidade é o mesmo que não parar nunca, nossa, como isso me cansa...

Bom fim de semana a todos pessoa, a foto é do lugar que eu queria estar, mesmo sem saber onde fica, um lugar para descansar... Abraços e obrigado cada vez mais pelas visitas, comentários, apoio e carinho com que todos vocês tem com o espaço Psicotidiano.

0 Clique aqui para comentários: :

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Grants For Single Moms