domingo, 13 de fevereiro de 2011

Rapidinho...

    Hoje isso aqui está meio assim: 

    Lendo, escrevendo e seguindo a canção... (obrigado pelo cd Sandrinha... to ouvindo aqui, rs)

    Direto do UOL:

"Foto 4 de 15 - 4. Achar que só o amor basta

Acredite: só nas novelas e nos livros do Nicholas Sparks o amor supera todas as diferenças. Na vida real, na maior parte das vezes, ele, sozinho, não consegue dar conta de sustentar uma relação. Um relacionamento é feito de compreensão, tolerância, empenho e uma paciência praticamente infinita. Educação, nível cultural e valores semelhantes também são essenciais para consolidar qualquer romance."


    Nota do blogueiro aqui, quase psicólogo, estagiário, cristão, metido a filósofo e quase poeta (um porra nenhuma em outras palavras, rsrsrs) :

    E por acaso o amor não se manifesta justamente nisso tudo? Compreensão, tolerância, empenho e uma paciência praticamente infinita. Na verdade o amor se manifesta em coisas muito loucas e muitas vezes incompreensíveis. Pois é, o amor é assim, quase real, quase imaginário, é quase simbólico.

    Há uma corrente nova na teoria Lacaniana que está estudando um 4º elo no nó borromeano que realiza a junção dos outros 3. Bom, na minha pequenina (minúscula) experiência, este 4º que mantém a estrutura coerente após ser construída (pela função paterna) é justamente o amor.

    Abraços e acabei por hoje (eu acho, por enquanto).

1 Clique aqui para comentários: :

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Grants For Single Moms