segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Black Swam - Cisne Negro

     Não posso começar sem antes fazer aqui uma analogia ao significado de Black Swan.

     Em Inglês Swan significa Cisne, já uma outra palavra Swamp, significa pântano.

     O que pude perceber neste filme foi a evidência de um cisne negro que emerge das profundezas de algum lugar, sujo, escuro, profundo, como uma fera que estava a muitos anos adormecida. O que me lembra este lugar é o pântano, daqueles encontrados nos filmes de terror que passam-se na Lousiana, ou ainda no Mississipi (o estado e não o rio).

     Se em uma primeira temos a pefeição da técnica, do controle, da beleza, d pureza, do amor, da meiguice, sendo representados pelo Cisne Branco, por outro lado, temos a paixão, o tesão, a energia, a força, a raiva, o medo, o ódio, em outras palavras e para resumir temos aqui todos os representantes do desejo. É claro que também há o desejo na perfeição, no amor, no controle, na beleza, mas nesta forma "cisne branco" parece que o desejo está alienado de Nina - a protagonista do filme. Já na outra parte, ela é toda pulsão, toda Id, toda "animal".

     Entre todo o filme, algumas características são notadas e podem dar luz à teoria psicanalítica. Minha proposta é disorrer um pouco sobre algumas delas, que, entre tantas, eu decidi que poderia escrever. Não que são melhores, ou mais evidentes, mas é que especialmente para essas 3 eu me sinto na capacidade para falar um pouco mais sobre ela.

     1 - Acho que o complexo de édipo, definido principalmente por Lacan - a entrada de um terceiro na relação - pode ser visto claramente quando surge o treinador, que, com o beijo e a sedução retira a criança do laço simbiótico com a mãe, começa um despertar para a vida adolescente, para a sexualidade própria. Começa a despertar-se quando ela começa a perder-se.

     Como um terceiro (outro) que diz que a moça é além daquilo tudo que estava sendo nomeada, e que ela mesma nomeava em si, ele diz: "Loose yourself" (perca-se de si mesma), infelizmente foi traduzido erroneamente nas oportunidades que aparecera a fala, a legenda mostrava outra coisa, abrandando o sentido e a seriedade da autoridade do Nome-do-Pai.

     Ela perde-se de si mesma, sai do controle, passa a ser Cisne Negro não pelo amor (encanto original), mas pelo desejo sexual, por puro tesão e sedução. Na verdade ela simplesmente começa a ser as duas faces da mesma moeda, integra em sua vida a peça encenada, encena com a vida de tal forma que termina da única forma que a peça pode terminar, tanto a peça quanto sua vida seguem o mesmo roteiro.

     2 - Fica imperceptível, em alguns momentos, se o que ela está vivendo é real ou é fantasia. Na verdade imperceptível para nós, expectadores, mas para ela, sempre é real, pois - como em posts anteriores já expliquei um pouco sobre isso - o que passasse-se em nossa imaginação, é o que é real para nós.

     Desde a angústia de ver um outro em si mesma coçando onde o controle não permitia coçar (o gozo, o prazer, o alívio de uma coceira), até mesmo a parte que ela arranca a pele do dedo e depois percebe que não arrancou. Sabem quando batemos a canela em um degrau e parece que saiu a perna inteira de dor? A sensação é que saiu de verdade toda a perna, assim como para ela (toda sensação) ela realmente arrancou a pele do dedo todo.

     3 - Para finalizar (este filme merece uma tese, e não serei eu que me arriscarei nessa jornada) fica uma idéia, uma sensação entre tantas outras que podemos ter como certa. 
    
     Uma vez que atinge-se a perfeição - seja por quais formas ela for atingida - o gozo não possibilita outra coisa que não seja a morte. Lembrou-me dos ditos bíblicos do antigo testamento que ninguém podia olhar para a face do Senhor, pois isso o mataria instantaneamente.

     Afinal, quando buscamos realizar nossos desejos é exatamente a insatisfação que nos remete às novas empreitadas em nossas vidas. Uma vez atingido exatamente aquilo que buscamos, a perfeição completa e nos damos conta disso, só nos resta um caminho, a morte, o fim, porque até mesmo na perfeição do desejo realizado somos insatisfeitos, somos incompletos.

7 Clique aqui para comentários: :

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Grants For Single Moms