quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Corpo X Mente 1

Eu e você somos dois, um tão diferente do outro, mas ao mesmo tempo tão condenados aos mesmos caminhos, ao mesmo destino.
Eu e você temos muito pouco em comum, na verdade acho que o que tenho em comum em com você é exatamente você, e você tem eu em comum, uma troca entre nós dois, só isso.
Nossas vontades tão diferentes, tão distintas, enquanto você quer água desejando acabar com a sede, eu quero coca cola, que dá ainda mais sede depois de um tempinho. Enquanto você quer arroz e feijão eu penso em Big-Mac, penso em Pizza, penso em Ketchup, ah como eu gosto de Ketchup. Pra você o Ketchup é só tomate com açúcar, é doce e pronto, só isso.
Enquanto você está cansado eu quero um pouquinho mais, um pouco mais de televisão, um pouco mais de leitura, um pouco mais de brincadeira, um pouco mais de companhia nas noites solitárias. Desde a infância foi assim lembra? Eu insistia em brincar até que você me derrubava de vez, tudo bem, eu descobri que mesmo quando você descansa eu posso brincar, eu posso continuar.
Aprendi a sonhar.
Olha meu querido inimigo tão íntimo e próximo a mim mesmo. Respeito-lhe, pois sem você acho que não vivo, somente acho. Como todo super herói tem seu vilão você é o meu e sei que eu sou o seu. Compreendo que entre nós dois não existe um mal ou bem, existe nossos desejos que as vezes são parecidos, mas o mais comum é serem tão distintos como somos nós dois.
Ah você! Você mesmo que me humilhou tantas vezes, me mostrou minha feiúra, me mostrou minha fraqueza, me colocando limites enquanto eu amava meu amor, me impossibilitando de ser um com ela, de ser pleno, de ser todo com aquela que amo.
Não você não a ama, apenas sabe que é gostoso estar com ela, apenas sabe que ela lhe dá prazer, que ela lhe acalma, que ela lhe traz segurança, mas saiba que você deve isso a mim, pois fui eu quem a conquistei, se dependesse de você, você estaria na academia, ou não teria ido porque estava cansado à aquele encontro. Fui eu quem teve as idéias, você só fez o som e ainda por cima me envergonha com "seus sons" de vez em quando na presença dela.
Corpo, falo com você, eu sei que me escutas, eu sei que me entende, do seu jeito, mas me entende. Será que brigaremos tanto eu e você até nosso fim? Até acabarmos um com o outro? Porque você insiste em me lembrar que eu sou apenas instante, enquanto você é presente?
Presente no seu mundo, porque no meu, se não bater o dedinho e eu tiver que parar para ouvir você reclamar por inteiro, nem me lembro de você. Você passa desapercebido. Mas você meu caro, tem me dado muito trabalho ainda, estas alergias que você insiste em ter me mostrando que estas aqui, comigo, preso.
Pois bem, liberta-te de mim, pode ir, eu ficarei fora por uns tempos, vá fazer como fazia antigamente, como nossos ancestrais, vai pular de galho em galho, sem nem saber pra que usar o polegar opositor.
Eu sem você não sei bem se existo, não tenho tanta certeza assim, mas você sem mim seria todo dos seus desejos, comer, transar, dormir, só isso. Sem amizades, sem trabalho, sem educação, um animal. Afinal de contas, pra você seria perfeito, mas tenho que adverti-lo, você não é nem o mais forte nem o mais bonito, sem eu, você estaria acabado antes mesmo da adolescência.
Você não mede consequências, quer, faz e pronto, depois eu que pago com a culpa, com a ira, com o remorso. Afinal o que é tudo isso senão a vergonha dessa parte que não consigo controlar que é você meu corpo.
Sabe corpo, desde que nos separamos na verdade, não sei se você é meu corpo, se eu sou apenas um visitante ou um prisioneiro seu.
Ah como eu invejo os Santos Padres, monges sabidos que conseguiam sentir com o corpo mas viver com a alma, acalmando os instintos, sublimando as pulsões.
Corpo uma última palavra, ou você me respeita de agora em diante ou te jogo no chão, no fogo, no gelo, como fizeram tantas e tantas pessoas pra controlá-lo, afinal, eu sendo a parcela SUPERIOR de nós dois devo ter as rédeas da situação e a partir de hoje eu decreto que você irá me obedecer.

2 Clique aqui para comentários: :

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Grants For Single Moms