segunda-feira, 24 de agosto de 2009

CRONICA DO COTIDIANO... TENHO EM UM PAPEL...

Lucas era um rapaz em seus 20 anos, estava estudando em uma das mais bem conceituadas faculdades de seu país. Havia recebido já alguns prêmios e alguns troféus durante os 7 períodos que completara cursando Engenheria Biológica. Nas paredes de seu quarto, fotos e mais fotos de viagens, amigos, namorada, família, e um recorte de jornal com seu nome e uma matéria que havia sido publicada devido ao seu trabalho dde campo.

Era um bom filho, um ótimo amigo, um excelente aluno, era quase perfeito. Poucas pessoas podiam se dar ao luxo de dizer que ele havia passado por elas, conversado e então ido embora sem fazer alguma diferença.

Um dia os problemas começaram a aparecer. Sua namorada havia terminado com ele, ele tirou então sua primeira nota C na faculdade, perdeu um de seus melhores amigos em uma competição de Hugby. Tudo aquilo em menos de um mês.

Seus pais receberam em casa uma carta que dizia assim:

Queridos pais, orbigado por tudo o que me fizeram mas hoje nada mais importa. Recebi tudo do bom e do melhor, talvez eu tenha sido apenas um reflexo de tudo o que me deram até hoje, por isso parto feliz, em paz. Peço de coração que me perdoem mas sei que um dia irão compreender, sei que uma hora me darão razão.

Seu pai trabalhava como detetive particular e não podia compreender o que acabara de ler. Seu filho havia escirto aquela carta a mão, e ele não percebera jamais o sofrimento de seu filho tão querido, suas pernas ficaram fracas, ele perdeu a cor, perdeu as forças e se sentou no chão. Chorou.

Margareth vendo tudo aquilo com seu esposo, correu e o apoiou, segurou em suas mãos, trouxe-o para dentro e gritou por Lucas, mesmo sem ter conhcecimento do que estava na carta seu coração de mãe sabia que algo estava errado.

Carl chorava de raiva, não sabia se dele, de seu filho ou de sua esposa, mas tinha raiva. Ao entregar a carta a Margareth, levantou-se tateando pela poltrona e deu um grito, isso não vai ficar assim.

Margareth Após ler a carta se sentou e contendo uma ou outra expressão facial disse ao seu marido.

- Meu bem, o que está pensando em fazer?

Respondendo de forma ríspida e direta disse novamente. Isso não vai ficar assim.

Carl subiu então as escadas entrou no quarto de seu filho e para sua surpresa ...

CONTINUA NO PRÓXIMO EPISÓDIO...

1 Clique aqui para comentários: :

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Grants For Single Moms