terça-feira, 30 de dezembro de 2008

O Problema estudado

Bom Dia meus amigos. Estarei dauqi a 3 horas indo viajar, mas antes vim passar aqui para não frustrá-los.

Bom como o discorrido ontem, a Sociedade em si é composta por grupos e cada grupo tem um código de comunicação, entendam por favor que como código, não me refiro apenas a fala, mas a toda expressão de linguagem. A linguagem é tanto um olhar, um gesto, uma expressão facial, um desenho, uma escrita, uma fala, ou seja, tudo aquilo que é utilizado para tranmissão de uma mensagem. Até mesmo o ato de não se expressar podemos também considerar como uma forma de linguagem, afinal o não expressar-se também transmite um código.

O que muitas vezes ocorre é que estes códigos que levam uma mensagem, embora cheguem ao seu destinatário, e volto a reafirmar que é provavelmente a maioria das vezes, chegam de uma forma compreensível tanto pelo código utilizado quanto pela mensagem expressa. Porém nunca cem por cento e em algumas poucas vezes esta mensagem não é compreendida em nada.

Podemos citar como exemplo um jogo de cartas como o Truco. Existem sinais que um parceiro envia para o outro para que ambos saibam as cartas um do outro, porém algumas vezes estes sinais são ou mal compreendidos ou não totalmente compreendidos.

Em nosso dia a dia emitimos vários sinais em nossa sociedade. Repare que com um olhar podemos nos expressar muito mais do que gostariamos, ou senão o nosso corpo as vezes fala invuluntariamente nos entregando como quando bocejamos.

Mas e daí, tudo bem, somos sociais, nos comunicamos mas por que as vezes não cou compreendido?

Lembrem-se sempre do presentinho de natal "é a sua cara".

Quando nos comunicamos há um outro. Um outro que é totalmente outro, ou seja, embora algumas vezes conviva com você até diariamente, este outro é totalmente independente de você.

Quando emitimos um sinal, muitas vezes pensamos que o outro irá compreender pois "eu compreenderia", leve, porém grave engano. As vezes não só não compreende como compreende de forma totalmente errada, digo aqui errado no sentido de outra compreensao diferente da que o emissor da mensagem gostaria.

Para que haja uma compreensão é nescessário que os mesmos códigos para enviar uma mensagem sejam utilizados para decifrar a mensagem. As vezes estes códigos se embaralham e a conclusão é de uma mensagem não tão tranparente assim ou ininteligivel.

Temos na psicologia um homem chamado Lacan. Ele escreveu muitas coisas e quando indagado por que era tão dificil compreende-lo ele disse: "que continue assim" pois de uma certa forma forçavam as pessoas que achava sua interessante a estudar ainda mais e ter uma formação ainda melhor (por isso não dicutam com os lacanianos, a maioria sabe o que fala...). No caso de Lacan o código utilizado na mensagem era muito complicado para ser compreendido por qualquer pessoa, exigindo assim que as pessoas buscassem uma ferramenta (o estudo mais aprofundado de Freud), para melhor compreende-lo em sua essência.

Tomemos cuidado, sejamos mais compreensíveis, afinal ao estarmos muitas vezes discursando sobre algo podemos estar falando claramente a nós, mas ao inal ninguém entendeu bulhufas nenhuma do que foi dito. E como no caso do presente errado, o culpado pode ter sido você.

0 Clique aqui para comentários: :

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Grants For Single Moms